terça-feira, 9 de junho de 2009

Correcção do Teste - 05/06/2009

Grupo I

1.
-----. Lena
-----Fisicamente, Lena estava vestida de luto (calçava uns sapatos pretos e vestia meias, bibe e um grande laço igualmente pretos), tinha os cabelos claros e a pele branca ("... o colo muito branco que formava com o rosto uma mancha alva no meio do luto."). Psicologicamente, era viva ("... os seus movimentos eram leves e cheios de vivacidade."), airosa e bonita ("Parece uma andorinha..."; "É bem bonita..."). Por outro lado, procurava chamar a atenção de Luciano, podendo depreender-se que gostava dele, daí que corresse em círculos largos e se exprimisse de forma exagerada sobre o carreiro de formigas.

-----. Luciano
-----Luciano é orgulhoso, impulsivo e um pouco arrebatado. De facto, gosta de Lena, mas, como não aprecia a família dela, usa esse facto como pretexto para dizer que também não gosta da jovem, agindo como se ela lhe fosse indiferente. No fundo, não tem coragem para assumir os sentimentos que nutre por Lena.

-----. Júlio
-----Júlio gosta também de Lena, como ele próprio confessa e como é visível através de várias atitudes. No entanto, como está convencido de que Lena gosta de Luciano, não lhe declara o seu amor. Quando dialoga com o amigo, é manifesta uma certa tristeza, pois gostari ade estar no seu lugar, isto é, ser objecto do amor da jovem.

2. Júlio e Luciano são amigos, brincam juntos e estão ambos apaixonados por Lena, que, por sua vez, está enamorado de Luciano, que tudo faz para a evitar.

3. No texto, são visíveis dois momentos de diálogo, ambos entre os dois amigos, Luciano e Júlio.
-----No primeiro momento, ficamos a compreender as relações estabelecidas entre as três personagens: embora o negue, Luciano gosta de Lena, mas não da sua família; Júlio gosta igualmente de Lena, mas reconhece que não é correspondido; Lena gosta de Luciano.
-----O segundo momento de diálogo torna visível o carácter / a personalidade de Luciano. De facto, "... com um ar superior...", toma uma série de atitudes relativamente a Lena que contrariam a paixão que sente por ela.
-----Em suma, o diálogo caracteriza indirectamente as personagens e contextualiza o narratário, isto é, o leitor.

4. A comparação utilizada por Júlio ("Parece uma andorinha...") resulta do contraste entre o negro do vestuário e a pele branca, bem como da forma viva, com movimentos leves e ágeis, como corria com os braços abertos, o que a aproximava do aspecto físico e dos movimentos de uma andorinha.
-----Por outro lado, a comparação revela o carinho, o amor e a admiração que o rapaz sente por Lena.

5. Lena corre em círculos cada vez mais largos, pretendendo, com esta atitude, aproximar-se de Luciano. Por outro lado, a forma como se refere ao carreiro de formigas ("... exclamou ela, numa exagerada surpresa...") demonstra o seu desejo de chamar a atenção do rapaz, que persistia na sua atitude de fingir que a ignorava.


Grupo II
1. O verbo «dizer» pode ser substituído, na primeira ocorrência, por «declarou» ou «comentou» e, na segunda, por «reagiu», «protestou» ou «exclamou».

2. Júlio disse a Luciano que não o percebia. Acrescentou que ela [Lena] andava sempre à volta dele e que ele corria com ela e que, naquele momento, [ela] tinha passado sem o olhar e ele tinha ficado danado.
-----Luciano cortou dizendo que tal não tinha acontecido / não era verdade.
3.1.1. Os exemplos de anáfora são os seguintes: «ela», «seus», «[abriu-]lhe».

3.1.2. Há diversos exemplos de elipse: «[Lena] vinha de sapatos pretos, [Lena vinha de] meias pretas...»; «... um grande laço preto.»; «[Lena / ela] passou...», etc.

4.1.1. Dois sinónimos de «espaço» são os nomes «sítio» e «lugar».

4.1.2. O hiperónimo de «Lisboa» é «cidade».

4.1.3. Os deícticos que remetem para o espaço em que o escritor se situa são «lá», «ali», «nela», «daqui»...

Sem comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...