segunda-feira, 18 de março de 2013

"Ao Povo!"

     Ó Portugal d'outras eras
     Como agora estás mudado...
     Povo de heróis, porque esperas,
     Esquecendo o teu passado?

     Cospem-te os filhos na face
     Com hipócritas lamúrias;
     Ó Pátria, quem te vingasse
     D'essas infames injúrias.

     Ó terra de crenças mortas,
     Tens brigões afadistados...
     São fidalgos que nas hortas
     Bebem vinho e cantam fados.

     Fidalgos, aventureiros,
     De brasão já carcomido,
     Fostes outrora os primeiros
     E quanto tendes descido!

     A autoridade, que encobre
     Vosso escândalo canalha,
     Ao povo, só porque é pobre,
     Constantemente enxovalha.

Sem comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...