sexta-feira, 4 de abril de 2014

Vocativo

                O vocativo é a função sintática desempenhada por um constituinte não obrigatório que serve para chamar ou interpelar o interlocutor.
                O vocativo ocorre em:

1. Frases de tipo imperativo:
. João, cala-te!

2. Frases de tipo exclamativo:
. Ó João, estás impossível hoje!

3. Frases de tipo interrogativo:
. João, podias dizer-me as horas?

                Por outro lado, o vocativo é extremamente móvel, podendo ocorrer no início, no interior ou no final da frase. Em qualquer circunstância, surge sempre separado por vírgula dos demais elementos da frase.
. João, dá-me esse martelo.
. Dá-me, João, esse martelo.
. Dá-me esse martelo, João.

                Além disso, é frequente alguma confusão entre as funções de sujeito e de vocativo. No entanto, há formas de os distinguir:

a. O sujeito e o vocativo podem ocorrer, em simultâneo, numa frase:
. A minha mãe viu-te na feira, João.
Sujeito                                     vocativo

b. Ao contrário do sujeito, o vocativo não controla a concordância verbal.
. Maria, os teus irmãos chegaram.

c. Ao contrário do sujeito, o vocativo pode ser antecedido da interjeição «ó».
. Ó Eusébio, porque partiste tão cedo?

d. Ao contrário do sujeito, o vocativo nunca é acompanhado de determinantes (exceto possessivos).
. João, cheguei.
  vocativo
. Meu querido João, cheguei.
vocativo
. Aquele rapaz chama-se João.
sujeito

Sem comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...