terça-feira, 17 de junho de 2014

Exame Nacional de Português 9.º Ano - 2014 - Correção (1.ª chamada)

Grupo I

1.
     E
     C
     G
     D
     A
     F
     B

2.1. D

2.2. B

2.3. C

2.4. C

2.5. D




Grupo II

1. Recompensa inicial: dar três moedas de ouro ao almocreve.
Recompensa efetivamente dada: uma moeda ("um cruzado de prata" - linha 27).

2. A expressão refere-se à fala que o almocreve dirige ao jumento, o qual, enquanto animal irracional, não lhe responde, daí tratar-se de um «monólogo». Por outro lado, o adjetivo «paternal» remete para a ideia de um pai que aconselha e protege, carinhosamente, o seu filho. Com efeito, o almocreve dá-lhe conselhos de que «tomasse juízo» e adverte-o para um possível castigo a aplicar pelo narrador.

3. De facto, estamos na presença de duas figuras pertencentes a classes sociais diferentes: o almocreve é uma personagem pertencente ao povo, sem cultura e instrução, enquanto o narrador é um recém-licenciado da Universidade de Coimbra.
     Essa diferença é visível na linguagem, já que o almocreve se expressa num nível popular («vosmecê», «diabo do bicho») e faz uso da terceira pessoa («vosmecê»), enquanto o narrador se lhe dirige na primeira pessoa («deixa-me» - linha 11) e faz uso de uma linguagem cuidada.
     É, ainda, evidente nos comportamentos do primeiro, nomeadamente no gesto de falar com o burro como se fosse um ser humano, de o beijar na testa (ll. 23-24) e na forma cortês e exagerada como agradece a moeda dada (ll. 29-30).

4. A afirmação significa que, na ótica do narrador, afinal não havia qualquer mérito no ato do almocreve de o ter socorrido, pelo que não haveria justificação para a a recompensa.
     Os motivos que o levam a afirmar tal são os seguintes: primeiro, o almocreve, ao socorrê-lo, não foi movido por qualquer desejo de recompensa ou virtude, antes por impulso natural, por temperamento, «hábitos do ofício»; segundo, foi um ato fruto de mera casualidade, um «instrumento da Providência» (l. 36) encontrar-se, naquele exato momento, no local do acidente..

5.
a) Sentimento do narrador:
     - agradecimento / gratidão / reconhecimento («Bom almocreve!»).
b) Recompensa: três moedas de ouro.
c) Alteração da atitude do narrador: considera a gratificação inicialmente pensada excessiva (ll. 17-18), por isso crê que basta dar-lhe duas e, posteriormente, apenas uma.
d) Justificação: o almocreve era um homem simples, pobre, que nunca vira uma moeda de ouro e, portanto, se contentava com pouco (ll. 18-20).
e) Motivo dos «remorsos»: considera a recompensa dada excessiva, um gasto inútil e exagerado.
f) Ponto de vista: o narrador revelou-se um homem mesquinho e mal agradecido.
    Justificação: na linha 4, considera que o almocreve lhe salvou a vida, logo nenhuma recompensa seria demasiada para agradecer tal gesto.
     OU
     Ponto de vista: a mudança de atitude é justificável e compreensível.
     Justificação: o almocreve não agiu com a intenção de ser recompensado, antes procedeu como qualquer ser humano procederia ao ver um seu semelhante em perigo.



Grupo III

1.
Grupo 1:
     - a) astro - estrela
     - f) metal - prata
     - h) sentimento - remorso
Grupo 2:
     - c) arrogância - humildade
     - i) conhecimento - ignorância
Grupo 3:
     - e) recompensa - gratificação
     - g) preço - valor
Grupo 4:
     - d) livro - página
     - b) cidade - avenida
     - j) colete - bolso

2. B

3. Complemento oblíquo: «da estante».

4.1. Aprecio autores que recorrem ao humor, quando o usam com inteligência.

4.2. Como os nossos primos gostam de ler, oferecer-lhes-emos alguns livros.

5. C



Grupo IV

Funções do humor:
     - divertir: a cena dos amantes, a ingenuidade do Marido (Auto da Índia), a linguagem
                    do Joane (Auto da Barca do Inferno), etc.;
     - criticar comportamentos, atitudes, formas de estar e pensar (o adultério da Ama, o
        oportunismo dos amantes, o comportamento dos portugueses na Índia (Auto da 
         Índia), etc.;
     - denunciar ideias e problemas sociais considerados errados (o adultério, a ganância,
        a usura, a mentira, etc.);
     - criticar / denunciar preconceitos, estereótipos (religiosos, morais, sexuais, etc.).

10 comentários :

Anónimo disse...

Foram maus os resultados

Anónimo disse...

COMO FORAM OS RESULTADOS ???

asdf asdf disse...

5 pergunta pssa o limite de palavras

Filipa Horta disse...

tem o Exame Nacional de Português 9.º Ano - 2014 - Correção (2.ª chamada)?

Nuno Rocha disse...

tem a 2ª chamada?

Nuno Rocha disse...

tem a 2ª chamada?

rita sousa disse...

tem a segunda chamada ?

Pedro Alves disse...

sim tem a segunda chamada

Unknown disse...

sim tem a 2ªchamada

Unknown disse...

Onde é que podemoa ver a correcao da segunda chamada?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...