domingo, 4 de fevereiro de 2018

Provérbio "Mais quero asno que me leve que cavalo que me derrube"


a) “Mais quero asno” ¾® Pêro Marques, marido estúpido e ingénuo;

b) que me leve” ¾® que leve Inês a cavalo, ou seja, que lhe faça todas as vontades;

c) “que cavalo” ¾® Escudeiro, marido “avisado” e “discreto”;

d) “que me derrube” ¾® que a derrube, ou seja, que lhe faça a “vida negra”, lhe tire a liberdade e a ameace e maltrate.



            Sobre este tema, transcrevemos o programa “Lugares Comuns”, da autoria de Mafalda Lopes da Costa, Antena 1, de 24 de janeiro de 2012:

            Passar de cavalo para burro corresponde a ficar em pior situação, descer de categoria ou posto, passar de um cargo importante para outro que lhe é inferior, descer de posição social, em suma, ser rebaixado, ficar pior.
            Segundo o filólogo brasileiro Aurélio Buarque de Holanda, a expressão nasceu por analogia com uma antiga prática de sanção militar. Antigamente, no exército a cavalo, o sargento que perdia as divisas, por exemplo, por má conduta, e passava par acabo ou soldado raso perdia também o cavalo e era-lhe dado a montar uma mula ou mesmo um burro.


Sem comentários :

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...