quarta-feira, 17 de junho de 2015

"Regresso"

 (…)

Ah! quando eu voltar...
Hão-de as acácias rubras,
a sangrar
numa verbena sem fim,
florir só para mim!...
E o sol esplendoroso e quente,
o sol ardente,
há-de gritar na apoteose do poente,
o meu prazer sem lei...
A minha alegria enorme de poder
enfim dizer:
                Voltei!...

                                               Alda Lara (1948)

Sem comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...