segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

A frase complexa: Coordenação e subordinação



          As orações assinaladas no quadro com 1 são orações não finitas (aquelas em que o verbo se encontra no infinitivo, no gerúndio ou no particípio passado.

          As restantes orações são orações finitas.

(c) Manual Plural 10

Texto expositivo-argumentativo (I) - Plano da VD

. Título: "Sentir como Caeiro sentia."


. Introdução:
  • Alberto Caeiro é considerado o poeta das sensações;
  • Conhecido pelos seus poemas de vocabulário pouco refinado, simples e por versos livres.

. Desenvolvimento:
  • Heterónimo de Pessoa, o qual o apelida por "O Mestre";
  • Para Caeiro as coisas são como são e é adepto do mundo-real sensível;
  • Reflecte nos seus poemas o seu estilo de vida e amor pelas sensações.

. Conclusão:
  • Caeiro como adepto da natureza e dos sentidos segue-os como a uma religião, ou seja, para ele estes elementos são fundamentais para uma vida de bem estar e bem vivida.

Texto expositivo-argumentativo (I) - Plano da SP

. Título: O Mestre Guardador de Rebanhos.


. Introdução:
  • Alberto Caeiro: um dos heterónimos de Pessoa;
  • Considerado como o «mestre» pela sua forma de ver e sentir o mundo.

. Desenvolvimento:
  • É considerado o «mestre» por ser feliz;
  • Para ele a realidade com que contacta e as sensações são primordiais;
  • É o poeta da N atureza e é a ela que descreve nos seus poemas.

. Conclusão:
  • Descreve a Natureza através das sensações (especialmente a visão) e por isso os seus poemas são tão belos;
  • Por tanto usar as sensações e descrevê-las em todos os seus poemas é considerado, justamente, o «mestre» (elimina a dor de pensar).

Texto expositivo-argumentativo (I) - Plano da MM

. Título: "Sentindo o Mundo"


. Introdução:
  • Alberto Caeiro é o poeta da Natureza;
  • É também o poeta das sensações, dos sentidos, privilegiando o olhar.

. Desenvolvimento:
  • Capta através dos sentidos; (capta o quê???)
  • Descreve o Mundo através das sensações;
  • Aceita o Mundo como ele é;
  • Só acredita no que os sentidos lhe transmitem;
  • Substitui o pensamento pela sensação.

. Conclusão:
  • A poesia de Caeiro é uma expressão espontânea e quase instintiva de pensamentos que são sensações;
  • Caeiro não pensa, sente.

Texto expositivo-argumentativo (I) - Plano da JR

. Título: O sensacionismo.


. Introdução:
  • Definição de sensacionismo;
  • Breve descrição da poesia de Alberto Caeiro;

. Desenvolvimento:
  • Sem a utilização das sensações na poesia de Caeiro, tornar-se-ia menos interessante;
  • Como Caeiro era um homem muito simples, do campo, nem seria correcto que não utilizasse as sensações como principal foco da sua poesia pois as pessoas do campo, normalmente, dão mais importância às sensações do que aos bens materiais:
  • Aceita o futuro tal como ele é, não é como Álvaro de Campos que está sempre muito "preso" ao passado, à infância.

Conclusão:
  • Todos nós devemos seguir o exemplo de Caeiro, ser felizes com o que a natureza nos proporciona, e não ambicionarmos sê-lo com algo que sabemos que é impossível de alcançar.
  • Temos de seguir a nossa vida independentemente do passado que vivemos, o importante é o presente e o futuro que nos espera, o passado jamais o poderemos voltar a viver.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...