terça-feira, 12 de março de 2019

'O Ano da Morte de Ricardo Reis' - Ficha de leitura (cap. VIII-XIII) - Soluções

Ficha 3 – versão 1
Ficha 3 – versão 2
CAPÍTULOS VIII a XIII
1. V
2. V
3. V
4. F
5. V
6. F
7. F
8. F
9. V
10. F
11. V
12. V
13. V
14. V
15. V
16. F
17. V
18. F
19. F
20. F
1. F
2. F
3. V
4. V
5. F
6. F
7. V
8. V
9. V
10. F
11. V
12. F
13. V
14. F
15. V
16. V
17. F
18. F
19. V
20. V



. Ficha de trabalho [ficha].

Cair o Carmo e a Trindade


     Esta expressão remete para algo que provoca uma grande surpresa, confusão, ou desencadeia uma reação negativa, uma discussão.
     Ela pode ser usada também com sentido irónico e, nesse caso, associa-se ao receio de consequências graves de assuntos ou questões sem importância.
     A origem desta expressão faz-nos recuar ao terramoto de 1755. De facto, nessa época, o Carmo e a Trindade constituíam dois dos mais importantes conventos de Lisboa e ambos ruíram aquando do sismo, que esteve na origem da morte de cerca de um terço dos habitantes da cidade.
     "Cair o Carmo e a Trindade" passou, pois, a significar o terror e o pânico perante uma catástrofe. Com o tempo, o seu significado evoluiu e adaptou-se a outras situações, para o sentido mais irónico que lhe damos atualmente.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...