quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Análise dos capítulos IX e X de Admirável Mundo Novo


            Nestes capítulos, o interlúdio na Reserva termina e a vida de John no Estado Mundial começa. O conflito entre os seus valores e os costumes sociais do Estado Mundial começa a tornar-se óbvio. A mudança de cenário, da Reserva no Novo México para o Estado Mundial na Inglaterra, prenuncia a mudança que está prestes a ocorrer na vida de John e Bernard.
            A personagem de John é revelada de forma mais completa durante os seus confrontos com a cultura do Estado Mundial. A sua luta para reprimir o desejo de tocar Lenina demonstra o código moral que interiorizou de Shakespeare e dos “selvagens” da Reserva. Um morador do Estado Mundial teria buscado gratificação instantânea. John encontra-se na posição invejável de viver no Estado Mundial sem o seu condicionamento. Ele é atraído por Lenina, mas as suas opiniões sobre o sexo são tão radicalmente diferentes das dela que o conflito é inevitável. A luta entre os seus desejos intensos e o seu autocontrole igualmente intenso é uma das principais facetas da sua personagem.
            O hábito de John de citar linhas das peças de Shakespeare não apenas destaca a sua distância da sociedade do Estado Mundial, mas também serve como um lembrete da distância entre a nossa sociedade, na qual Shakespeare é reverenciado como escritor com profundo conhecimento da natureza humana, e a sociedade do Estado Mundial, em que Shakespeare é desconhecido e até incompreensível.
            Estilisticamente, as citações de Shakespeare que John faz contrastam vividamente com as declarações dos cidadãos do Estado Mundial, mas há uma notável semelhança entre eles: os cidadãos do Estado Mundial e John costumam falar entre aspas e com frases sonoras. Mensagens hipnopédicas como "Um grama no tempo economiza nove" estão nos lábios de todos no Estado Mundial. Às vezes, as conversas entre John e Lenina degeneram numa guerra de propaganda, cada um cuspindo frases memorizadas sem sequer parar para pensar nelas. A propaganda dele parece mais agradável que a dela, porque as linhas poéticas de Shakespeare envergonham as mensagens hipnopédicas. Ao lado de Shakespeare, "o progresso é adorável" soa barato e inútil. A justaposição dos dois contribui para o tom satírico do romance.
            O confronto entre Bernard e o diretor ilustra o poder da condenação social. O diretor decide denunciar Bernard na frente dos outros trabalhadores, a fim de fazer dele um exemplo. Em parte, os membros do Estado Mundial são forçados a conformar-se meramente pela pressão dos colegas e pela ameaça da vergonha pública. Bernard inverte a manobra do diretor, envergonhando-o com o espetáculo de John e Linda. A sua disposição de os usar em benefício próprio ajuda a retratá-lo como alguém que fará qualquer coisa para ganhar posição social. Ao apresentar Linda e John ao diretor na frente dos trabalhadores, ele não apenas consegue salvar a sua própria, mas também atacá-lo de forma despeitosa e reduzir o seu estatuto social.
            O papel de Lenina ao longo deste capítulo é passivo, pela razão óbvia de que ela está de férias-soma durante a maior parte. Entrar numa situação de férias-soma é a sua única maneira de lidar com as emoções negativas despertadas pela Reserva. É particularmente irónico que ela vá de férias-soma no meio daquilo que deveria ter sido umas férias reais (as suas férias).

Resumo do capítulo X de Admirável Mundo Novo


            De volta à incubadora, o diretor diz a Henry que planeia demitir Bernard na frente de dezenas de trabalhadores de castas superiores como um exemplo público. Ele explica que o comportamento heterodoxo de Bernard ameaça a estabilidade. Sacrificar um indivíduo pelo bem maior da sociedade não é uma grande perda, já que a incubadora pode produzir dezenas de novos bebés.
            Quando Bernard chega, o diretor declara-o “herético”, porque ele se recusa a comportar-se como uma criança e não procura imediatamente satisfazer seus próprios desejos, e diz-lhe que ele vai ser transferido para a Islândia. Então Bernard apresenta Linda a John. Linda acusa o diretor de fazê-la ter um bebé e a sala de repente fica em silêncio. John cai aos pés do diretor e grita: "Meu pai!" Os trabalhadores soltam gargalhadas histéricas quando o diretor sai correndo da sala.

Resumo do capítulo IX de Admirável Mundo Novo

            Lenina, enojada com a Reserva, toma soma suficiente para se incapacitar por dezoito horas. Bernard voa para Santa Fé para chamar Mustapha Mond. Ele repete a sua história para uma sucessão de secretários antes de finalmente chegar ao Controlador Mundial. Mond concorda que John e Linda são uma questão de interesse científico para o Estado Mundial. Ele instrui Bernard a visitar o Diretor da Reserva para receber as ordens que libertarão John e Linda e os entregarão aos seus cuidados. Enquanto isso, temeroso que Bernard e Lenina tenham partido sem ele, John invade a cabana onde a rapariga ainda está de férias. Ele vasculha as coisas dela antes de encontrá-la desmaiada na cama. Olha-a, silenciosamente, citando passagens de Romeu e Julieta. Quer tocá-la, mas teme que isso a suje. Enquanto a olha, o helicóptero de Bernard aproxima-se, e John sai da casa correndo e esconde a sua transgressão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...