terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Fonema e grafema

                O fonema é a unidade mínima de som de uma língua que, ao comutar com outras unidades no mesmo contexto, permite distinguir palavras.
                Ao pronunciarmos, por exemplo, as palavras “bem” e “vem”, para as distinguirmos, não podemos trocar o b pelo v, caso contrário provocamos a não distinção dos significados.
                Se tomarmos o elemento –io, a comutação dos fonemas t, f, p permite que produzamos três palavras diferentes: tio, fio, pio.
                Podemos, assim, concluir que a comutação de um destes elementos fónicos mínimos existentes numa palavra pode ser suficiente para originar uma outra com significado próprio.
                A representação gráfica dos fonemas é feita por grafemas ou letras. Geralmente, a cada fonema corresponde uma letra, todavia nem sempre há uma relação direta entre fonema e grafema, podendo haver diferentes situações:
1.ª) o mesmo fonema pode ser representado por grafemas (letras) diferentes: chave – xaile;
2.ª) um fonema pode ser representado por duas letras: [∫] → ch → chave;
3.ª) uma letra pode representar mais do que um fonema: s → casa → saco.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...