sábado, 29 de dezembro de 2018

Regras da ACENTUAÇÃO

1. Palavras esdrúxulas / proparoxítonas

                Todas as palavras esdrúxulas são acentuadas:

1. Com acento agudo, quando as vogais da sílaba tónica são as vogais fechadas a, e ou o, as vogais altas i ou u ou ditongo oral começado por vogal baixa:
. fábrica
. arquipélago
. autódromo
. líquido
. último
. hidráulico

2. Com acento circunflexo, se a vogal da sílaba tónica [a, e, o] for média, isto é, pronunciada com a língua em posição neutra:
. câmara
. farmacêutico
. recôndito

3. NOTA: Consideram-se esdrúxulas as palavras terminadas em ditongo crescente:
. área
. amêndoa
. argênteo
. côdea
. espécie
. glória
. Islândia
. légua
. língua
. mágoa
. náusea
. nódoa
. serôdio
. vácuo


2. Palavras graves / paroxítonas

                As palavras graves não são, regra geral, acentuadas graficamente:
. calado
. tratado
. floresta
. americano
. tradicionalmente

                Acentuam-se, porém:

                1. Com acento agudo:

a) as palavras terminadas em l, m, n, r, x e ps cujas vogais tónicas são orais:
. saudável
. álbum
. abdómen
. caráter
. córtex
. bíceps
. fórceps

b) as palavras terminadas em i ou u, seguidos ou não de s:
. lápis
. b´
. bónus
. vírus
. púbis

c) as palavras cujas vogais tónicas i ou u não formam ditongo com a vogam que as precede (hiato) (1), exceto quando são seguidas de nh (2), de m, n ou r que não iniciam sílaba (3):
(1) baía, saía, atraíram, miúdo, ruído, saúde
(2) grainha, moinho, ventoinha
(3) Coimbra, ainda

d) as palavras terminadas em ditongo oral, seguido ou não de s:
. amáveis
. túneis
. fósseis
. pónei

e) as palavras terminadas em vogal nasal ou ditongo nasal, seguidos ou não de s:
. órfã
. órgão
. acórdão

2. Com acento circunflexo:

a) as palavras terminadas em l, n, r ou x e em que na sílaba tónica ocorre uma vogal oral média ou nasal:
. cônsul
. cânon
. âmbar
. bômbix

b) as palavras terminadas em –ão(s), –ei(s), –i(s) ou –us:
. bênção
. fôsseis (do verbo “ir”)
. ânus
NOTA: Algumas destas palavras, graves no singular, tornam-se esdrúxulas no plural: cânones, cônsules.

c) as palavras constituídas por formas verbais que podem confundir-se com outras:
. amámos (pretérito perfeito do indicativo) / amamos (presente do indicativo)
. pôde (pretérito perfeito do indicativo) / pode (presente do indicativo)
. dêmos (presente do conjuntivo) / demos (pretérito perfeito do indicativo)

Acordo Ortográfico
                Com a entrada em vigor do Acordo Ortográfico promulgado em 2009, deixaram de se acentuar as palavras graves nos casos seguintes:

1. na terceira pessoa do plural do presente do indicativo ou do conjuntivo de formas verbais em que ocorre um e tónico médio seguido da terminação –em (verbos “crer”, “dar”, “ler”, “ver”, etc.):
. creem
. deem
. leem
. veem

2. na flexão do presente do indicativo dos verbos arguir e redarguir:
. arguis, argui, arguem
. redarguis, redargui, redarguem

3. nas homógrafas de palavras com vogal tónica aberta ou fechada, sendo apenas o contexto em que ocorrem a distingui-las:
. para (forma do verbo “parar”) / para (preposição)
. pelo (forma do verbo “pelar”) / pelo (nome) / pelo (contração da preposição “por” com o determinante artigo definido “o”)
. polo / polo

4. nas palavras em que ocorre o ditongo tónico oi:
. asteroide
. boia
. estoico
. espermatozoide
. heroico
. jiboia
. joia
. paleozoico

1. É obrigatória a acentuação gráfica da forma verbal pôde (3.ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo) para a distinguir da forma pode (3.ª pessoa do singular do presente do indicativo).

2. É facultativa a acentuação gráfica das formas do tipo amámos, louvámos, para as distinguir das correspondentes formas do presente do indicativo: amamos. Louvamos.


3. Palavras agudas / oxítonas

                Acentuam-se graficamente:

1. Com acento agudo:

a) as palavras terminadas nas vogais baixas a, e ou o, seguidas ou não de s:
. pá(s)
. café(s)
. avó(s)
. amá-lo

b) palavras terminadas em i ou u, seguidos ou não de s, precedidos de outra vogal com a qual não formam ditongo:
. aí
. país
. baú(s)
. Luís

c) palavras constituídas por duas ou mais sílabas (dissílabos, trissílabos e polissílabos), terminadas em –em ou –ens:
. ninguém
. armazéns
. porém
. Santarém

d) palavras terminadas em ditongos orais abertos éi, éu, ói, seguidos ou não de s (para os distinguir dos contextos em que estes ditongos ocorrem fechados):
. anéis
. painéis
. chapéu
. caracóis
. lençóis

2. Com acento circunflexo:

a) palavras terminadas em e ou o médios, seguidos ou não de s:
. vê(s)
. avô(s)
. pôr
                A forma verbal pôr acentua-se para não se confundir com a preposição por, porém o mesmo não sucede com os verbos derivados: dispor, compor, antepor, supor, etc.

b) as formas dos verbos ter e vir e seus derivados, na 3.ª pessoa do plural do presente do indicativo:
. têm, retêm
. vêm, provêm


4. A acentuação e o hífen

                Nos casos em que ocorre hífen, nomeadamente em palavras formadas por composição e nas formas verbais com pronome pessoal átono, enclítico ou mesoclítico, as regras da acentuação aplicam-se a cada um dos elementos, como se se tratasse de palavras autónomas:
. água-de-colónia
. Trás-os-Montes
. fá-lo
. fá-lo-á
. distribuí-lo


5. Uso do acento grave

                O acento grava usa-se nos seguintes casos:

a) para assinalar  a contração da preposição a com as formas femininas do artigo ou do pronome demonstrativo a:
. a + a > à

b) para assinalar a contração da preposição a com os demonstrativos aquele(a), aqueles(as), aquilo:
. àquele(s)
. àquela(s)
. àquilo

Bibliografia:
. Gramática do Português, Maria Regina Rocha;
. Domínios, Zacarias Nascimento e Maria Vieira Lopes;
. Da Comunicação à Expressão, M. Carmo Lopes et ali


Costa e Nogueira, a brincadeira de crianças


(c) Henricartoon

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...