domingo, 13 de janeiro de 2019

Conceção da História e método historiográfico de Fernão Lopes


. Fernão Lopes, na sua obra, apresenta uma conceção original de História, tanto em relação à tradição historiográfica como aos autores contemporâneos.
. Antes dele, todos os textos que se reportassem a acontecimentos do passado, independentemente de serem lendas, contos tradicionais, romances de cavalaria e narrativas de crónicas e de livros de linhagens, eram aceites como relatos históricos sem que a sua veracidade fosse averiguada.
. A experiência profissional de Fernão Lopes como notário e arquivista não só lhe incutiu a consciência da necessidade de fundar a verdade histórica num documento escrito, como também lhe proporcionou o acesso a documentos escritos e a testemunhos orais, que, caso contrário, lhe estariam vedados.
. No prólogo da Crónica de D. João I, o cronista expõe o seu ponto de vista sobre o trabalho do historiador, descrevendo o método utilizado para tentar manter a imparcialidade:
1. Recolher informação de numerosos testemunhos escritos, de modo a assegurar o rigor dos factos históricos avançados;
2. Apesar de seguir a historiografia anterior no processo de elaboração do texto, procedendo ao corte e montagem de textos de outros autores, sujeito as fontes a uma análise criteriosa, procurando verificar qual seria a mais verosímil ou a mais adequada à lógica interna dos factos; verificou também a verdade desses testemunhos escritos através do seu confronto com documentos oficiais.

Adaptado de Entre nós e as palavras 10, Editorial Santillana.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...