quinta-feira, 12 de maio de 2011

Atemporalidade da obra

          Justificar-se-á a leitura da peça ainda hoje por parte dos alunos do ensino secundário? Isto é, manterá ela uma actualidade que justifique a sua análise junto do público estudantil?
          Algumas vozes consideram que a peça de Sttau Monteiro é muito datada, visto que se cinge a um período da nossa vida marcado pela opressão e pela ausência de liberdade, quando na actualidade se vive um regime de liberdade.

          Seja qual a for a resposta que cada um possa encontrar para a(s) pergunta(s), é inegável que a peça veicula um conjunto de ideias e de temas universais e atemporais:
  1. A luta por ideais como a Liberdade, a Justiça e a Democracia;
  2. A denúncia da opressão e das injustiças sociais;
  3. A questão do ser e do parecer no campo da religião;
  4. Valores como a coragem, a lealdade;
  5. O verdadeiro patriotismo;
  6. A condenação da opressão e da delação;
  7. A amizade;
  8. O amor: à pátria, à mulher / homem amada/o, à liberdade;
  9. A condição feminina: a mulher que possui um papel activo na sociedade e no casamento;
  10. A luta entre a coerência individual (do general) e o calculismo do poder despótico (dos governadores, dos delatores).

Sem comentários :

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...