segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Tempo / Valor temporal

                O tempo é uma categoria gramatical que permite situar um enunciado no tempo e ordenar cronologicamente o que nele é descrito.

1. Formas de expressão do tempo

                A categoria tempo apresenta três valores – presente, passado e futuro – e pode ser realizada através das formas a seguir enunciadas.

a) Flexão verbal / morfologia verbal: está presente nos vários tempos (simples e compostos):
- O Benfica empata com o Porto. (Presente expresso pelo presente do indicativo.)
- O Benfica empatou com o Porto. (Passado expresso pelo pretérito perfeito do indicativo.)
- O Benfica vencerá o Porto. (Futuro expresso pelo futuro do indicativo.)

b) Verbos auxiliares (associados aos verbos principais ou copulativos):
- O Benfica vai ser campeão em maio. (Ideia de futuro expressa pelo verbo auxiliar ir.)

c) Advérbios ou expressões de tempo:
- Amanhã a TVI transmite o último capítulo da novela. (Ideia de futuro expressa através do advérbio amanhã.)
- Na próxima semana, os americanos têm novo presidente. (Ideia de futuro expressa pela expressão na próxima semana.)

d) Ordenação relativa entre orações coordenadas copulativas:
- Fiz o plano e escrevi o texto argumentativo. (A ação de fazer o plano é anterior à ação de escrever o texto.)

e) Orações subordinadas adverbiais temporais:
- O João casou-se quando fez dezoito anos. (A ação de casar é simultânea à de fazer dezoito anos.)
- O João casou-se antes de terminar o curso. (A ação de casar é anterior à ação de terminar o curso.)
- O João casou-se depois de terminar o curso. (A ação de casar é posterior à ação de concluir o seu curso.)

1.2. Relações de ordem cronológica

                Segundo Maria Regina Rocha, in Gramática Português – Ensino Secundário, “a localização temporal de um enunciado pode ser determinada em função de um ponto de referência, o qual pode ser o momento em que se produz o enunciado, sendo expresso deiticamente, ou o momento apresentado anteriormente ao enunciado, sendo expresso anaforicamente.
Ex.: Explico-te tudo amanhã.
            A localização temporal é determinada através do uso do advérbio amanhã, que permite compreender qual o momento em que o enunciado foi produzido (hoje), funcionando com um valor deítico.

Ex.: Em 2002, assistiu-se à entrada da moeda única europeia no país. A partir desse ano, os preços dos produtos foram todos atualizados.
            A localização temporal é estabelecida em relação a um ponto de referência (Em 2002), recuperado através da expressão A partir desse ano, que possui um valor anafórico.”


                De acordo com o ponto de referência, podem estabelecer-se relações de ordem cronológica nos enunciados de três tipos: anterioridade, simultaneidade e posterioridade.
Ex.: Neste momento, estou a elaborar esta ficha informativa.

Ponto de referência

1. Anterioridade:
- uma situação é anterior à outra (a situação descrita no enunciado é anterior ao tempo tomado como ponto de referência):
- Terminei esta ficha antes de ir jantar.
- algo aconteceu antes do momento do enunciado:
- Bob Dylan recebeu o Prémio Nobel da Literatura.

2. Simultaneidade:
- duas situações ocorrem em simultâneo (o momento de produção do enunciado e o tempo tomado como ponto de referência são simultâneos):
- Quando começou a chover, abri o guarda-chuva.
- algo acontece no momento em que o enunciado é produzido:
- Neste momento, estou a elaborar esta ficha.

3. Posterioridade:
- uma situação é posterior a outra (a situação descrita no enunciado é posterior ao tempo tomado como ponto de referência):
- A professora Ana só retomará as aulas depois de os gémeos terem um ano.
- algo acontece depois do momento do enunciado:
- O Prémio Nobel de Gramática será atribuído no próximo mês.


Bibliografia:
. Maria Regina Rocha, Gramática Português (Ensino Secundário), Porto Editora;
. Zacarias Nascimento e Maria Lopes, Domínios, Plátano Editora;
. Da Comunicação à Expressão.
. Ciberdúvidas da Língua Portuguesa.


Sem comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...