segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Correcção (1.º teste)

05/11/2010

GRUPO I

TEXTO A

1. No texto, estão referidos dois momentos temporais. Um deles diz respeito ao presente, representado pela madrugada, descrita em termos muito negativos e angustiantes para o sujeito poético: "Agora / Raia do fundo / Do horizonte, encoberta e fria, a manhã." (vv. 1-3). O outro momento remete para um passado recente, concretamente a noite, vista como um tempo longo, de insónia e de arrastamento ("Em toda a noite o sono não veio." - v. 1).

2. A interrogação referida produz diversos sentidos. Por um lado, acentua o estado de agitação interior do sujeito poético, agravado pela noite de vigílai, de insónia. Por outro lado, remete para um dos temas centrais do poema: o autoquestionamento do «eu» sobre a sua existência e o seu lugar no mundo. Neste sentido, a interrogação enfatiza o desespero e a angústia do sujeito poético face a essas realidades.

3. Os versos 14 e 15 representam a «noite» como o lugar de onde nasce a «manhã» ou, de forma mais precisa, esta surge como uma realidade gerada naquela e que, saindo lentamente de dentro dela, a anula ("Nem o símbolo ao menos vale, a significação / Da manhã..." - vv. 13-14).

4. O horror referido pelo sujeito poético no verso 8 justifica-se por diversas razões. Desde logo, resulta da noção de que cada dia nada de novo lhe traz, o que gera a permanência do seu estado de alma profundamente negativo, marcado pela dor, pela angústia, pela decepção ("... o mesmo dia do fim / Do mundo e da dor..." - vv. 9-10). Por outro lado, o sujeito poético mostra-se cansado da sua espera em vão ("... tantas vezes ter sempre 'sperado em vão" - v. 17), o que provoca a sua desistência de qualquer tipo de esperança ("Para quem (...) Já nada 'spera..." - vv. 16 e 18). Além disso, o sujeito poético está consciente da indiferenciação do tempo, resultante da repetição incessante dos dias sempre iguais ("Um dia igual aos outros, da eterna família / De serem assim..." - vv. 11-12).



TEXTO B

1.1. d)

1.2. c)

1.3. a)

1.4. c)

2.
   1 - g
   2 - e
   3 - a
   4 - c



GRUPO II

1.
   a) complemento oblíquo
   b) complemento indirecto e complemento directo
   c) modificador

2.
   a) sujeito nulo subentendido
   b) sujeito nulo indeterminado
   c) sujeito nulo expletivo
   d) sujeito simples

3.
   Grupos nominais:
          . O teste deste período inicial
          . este período inicial
          . este período
          . uma prova muito simples
          . uma prova

   Grupo verbal:
          . é uma prova muito simples

   Grupos adjectivais:
          . inicial
          . muito simples

   Grupo preposicional:
          . deste período inicial

1 comentário :

Mariana Ferreira disse...

Boa noite, gostaria de saber que tem a correcção do poema " Natal...Na província neva."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...