sábado, 5 de novembro de 2011

Modalidade (G 2011 - 2 - C)


Correção

1.1.
a) Modalidade apreciativa.
b) Modalidade apreciativa.
c) Modalidade epistémica, valor de certeza.
d) Modalidade epistémica, valor de dúvida.
e) Modalidade apreciativa.
f) Modalidade apreciativa.
g) Modalidade epistémica, valor de possibilidade.
h) Modalidade epistémica, valor de probabilidade.

1.2.
a) A modalidade é construída através do recurso ao advérbio de frase «felizmente».
b) A modalidade é construída através das exclamações, da construção sintática iniciada com «que» e do adjetivo «trágico».
c) A modalidade baseia-se no uso do advérbio «seguramente» e de uma frase declarativa.
d) A dúvida é expressa através do advérbio «talvez», que implica o recurso ao modo conjuntivo.
e) A modalidade assenta o uso da expressão «É lamentável» e da exclamação.
f) Neste caso, o desejo é expresso através do verbo «ser», conjugado no condicional e do adjetivo «fantástico».
g) A modalidade assenta no recurso ao verbo «poder».
h) A ideia de probabilidade é traduzida pelo uso do verbo «dever», conjugado com o advérbio «já».

1.3.
a) O Benfica, infelizmente, não conseguiu derrotar o Beira-Mar.
b) Credo! Não deve ter havido desenlace mais trágico de uma peça de teatro.
c) É possível que o Rafael fale demais durante as aulas.
d) Provavelmente, o Glorioso voltará a ser campeão europeu.
e) Duvido que seja lamentável que a Sónia use telemóvel nas aulas de culinária.
f) Certamente, o Valente sabe tirar fotografias decentes à namorada.
g) O extraordinário cavaleiro António pode praticar hipismo aos fins de semana.
h) A Sofia já leu alguns capítulos de Os Maias, visto que se referiu a alguns aspetos da obra numa das últimas aulas.



2.1.
Tipos de modalidade e respetivos valores
Exemplos textuais
Apreciativa
. “São piores os homens que os corvos.”
. “E a tísica? Fechada, e com o ferro aceso!”
. “E fina-se ao desprezo!”
. “Nada de equívocos!”
Deôntica
Valor de obrigação


. “Ouvi também agora as vossas repreensões.”
. “E vós, Miranda, tornai para onde vos mandei; ide já e fazei como vos disse.”
. “tens de aceitar a lei (…) tens de morrer… tens de ficar de braços cruzados.”
. “Não se pode exigir que as novas gerações (…)”
Valor de permissão
. Entrai, irmão, entrai.”
Epistémica
Valor de certeza

. “Esta é a senhora D. Madalena de Vilhena.”
. “Ignora que a asfixia a combustão de brasas.”
. “Traíste um amigo teu…”
. “Tu declaraste bem alto a tua amizade pelo Cohen.”
Valor de possibilidade
. “se as pode haver… como só imagino que as possa haver”
Valor de probabilidade
. “Deve estar lindo no campo!”

3.1.
a) Constatação: «Vejo que somos nós que fazemos o nosso futuro.»
b) Certeza: «Estou certo de que somos nós que fazemos o nosso futuro.»
c) Suposição: «Suponho que seremos nós que faremos o nosso futuro.»
d) Apelo: «Sejamos nós a construir o nosso futuro.»
e) Obrigação: «Temos o dever de ser nós a construir o nosso futuro.»
f) Possibilidade: «Talvez sejamos nós a construir o nosso futuro.»
g) Dúvida: «Não sei se seremos nós que fazemos o nosso futuro.»

Sem comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...