quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012

Orações subordinadas substantivas relativas (sem antecedente)

  • São introduzidas
  • pelos pronomes relativos o que e quem;
  • pelo advérbio relativo onde;
  • pelo quantificador relativo quanto
  • Não têm antecedente.
  • Podem desempenhar diversas funções sintáticas:
               1. Sujeito:
                         - Quem tudo quer tudo perde.
                         - Quem cala consente.

               2. Complemento direto:
                         - Admiro quem estuda afincadamente.
                         - Conheço quem te dê boleia.

               3. Complemento indireto:
                         - O Eusébio deu autógrafos a quem lhos pediu.
                         - O João, na festa, ofereceu flores a quem fazia anos.

               4. Predicativo do sujeito:
                         - Aquele sujeito não é quem parece.

               5. Modificador do grupo verbal:
                         - Deitei-me onde havia cama.
                         - Escondi o ouro onde tu disseste.
  • Podem ser finitas (o verbo ocorre numa forma finita) ou não finitas (o verbo ocorre numa forma não finita):
               - Quem vai ao ar perde o lugar. (finita)
               - Aquele casal precisa de quem o ajude. (finita)
               - Tu sabes como passar de ano. (não finita)
               - Não tenho com que ligar a televisão. (não finita)

Sem comentários :

Enviar um comentário