sexta-feira, 27 de março de 2015

Paulo Guinote e o fim do nosso 'Umbigo'


     Nos últimos nove anos, o espaço de que era autor marcou a Educação portuguesa.
     Fui um dos seus leitores assíduos desde 2007. Concordei, discordei. Polémico, escreveu sempre o que pensava. Marcou o setor (sector) e não deixou ninguém indiferente. Condicionou a ação de sindicatos, de governantes, de professores, de ministros... Era leitura assídua de jornalistas.
     Tudo tem um princípio e um fim. É uma lei da vida, mas nem isso faz com que o fim seja mais fácil de encaixar. Manter vivo aquele espaço, com opinião, com argumentação coerente e lógica, com estudo aprofundado e sustentado dos assuntos... tudo isso ocupa tempo e cansa imenso.
     Mas o que mais doi ao ler o testemunho do próprio ao Público é isto:  “A certa altura comecei a sentir que os professores descarregavam a sua frustração nos comentários que escreviam no Umbigo e noutros blogues e que nas escolas não intervinham”.
     Deixou um vazio.
     Paulo Guinote: A Educação do Meu Umbigo.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...