quinta-feira, 6 de junho de 2013

"A Última Ceia"


                O quadro que eu escolhi foi, a ultima ceia, o autor foi, Leonardo da Vinci entre 1495 e 1497, com a técnica mista com predominância da tempera e óleo sobre duas camadas de preparação de gesso aplicadas sobre reboco, (estuque), a dimensão é de 460cm x 880 cm e localiza-se em Milão.
                No quadro observam-se treze pessoas, Jesus Cristo e os seus apóstolos, perante uma mesa comprida com pratos, copos, bebidas e três janelas, o que nos indica que é uma sala notavelmente grande.
                Os apóstolos agrupam-se em quatro grupos de três, deixando Cristo relativamente isolado ao centro. Da esquerda para a direita (do ponto de vista de quem está diante da pintura),  estão no primeiro grupo: Bartolomeu, Tiago Menor e André; no segundo grupo Judas Iscariotes (cabelo branco inclinado contra o suposto João), Simão Pedro e João, este o único do grupo; Cristo ao centro; Tomé, Tiago Maior e Filipe e no quarto grupo estão Mateus (aparentemente com barba rala), Judas Tadeu e Simão, o Zelote, por último. Estas identificações provêm de um manuscrito autógrafo de Leonardo encontrado no seculo XIX.
                O tema é religioso e mostra o momento em que Jesus se reúne com os seus apóstolos para uma ultima ceia juntos antes de ser preso e crucificado. Como toda obra de da Vinci, o Renascimento é o movimento artístico, no qual é apresentado proporções geométricas, assimetria, harmonia e outras características presentes nesse movimento. A pintura é naturalista, mas contém características particulares de Leonardo, onde ele coloca os seus mistérios escondidos em toda a imagem. A mensagem passada pela figura é a euforia de todos os apóstolos e como aquele momento era importante para todos.
Em suma a história em que a obra se baseia é encontrada no Novo Testamento. “A Última Ceia” ocorreu quando Cristo revelou, na refeição, que um dos apóstolos ali presentes iria traí-lo. Na história bíblica, foi Judas Iscariotes o apóstolo a trair Jesus Cristo. Leonardo da Vinci retratou o perfil de Judas inclinado para trás, com o rosto em uma sombra. Uma curiosidade sobre “A Última Ceia” é que o mosteiro no qual se localiza, passou por um bombardeiro durante a Segunda Guerra Mundial. A obra, mesmo deteriorada, manteve-se firme após este bombardeio e ainda pode ser apreciada pelos amantes da arte.

José V.

Sem comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...